Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

RC, Vené e Maranhão estão de novo nas mãos de Cássio que terá mais uma vez participação determinante para eleição ao Governo do Estado

Dono de um carisma fora do comum e de uma base política fiel igual ao exercito Talibam no Afeganistão, o futuro político da pequena Paraíba está nas mãos mais uma vez do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), capaz de reverter conjunturas políticas desfavoráveis, como as eleições contra o grupo capitaneado por Zé Maranhão (PMDB), Cássio aguarda com serenidade o terminar de 2013 para enfim saber se voltará ao Palácio da Redenção.
Principal responsável pela condução de Ricardo Coutinho (PSB) ao comando da Paraíba, Cunha Lima sabe os pontos fortes e as fraquezas do socialista, outro fator que dá segurança a Cássio, é a completa sintonia e respeito do prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSDB) com o seu projeto, portanto Cássio não seria tão dependente de RC como em 2012.
Mesmo sem querer antecipar o processo eleitoral, o tucano dá vôos pregando a harmonia com o ‘mago’, sem com isso, apontar divergência no estilo de ‘governar’, bastando a Cássio, um sinal verde chamado elegibilidade para mais uma vez conseguir ‘destronar’ mais um inquilino da cadeira mais cobiçada pelos paraibanos.
Para os seus principais opositores, Cássio dá apenas o anonimato e o ostracismo de não dispor de mandatos eletivos, após derrotas do PMDB em Campina Grande e João Pessoa leia-se Veneziano Vital e José Maranhão, respectivamente. Falta da caneta sentida por qualquer político e não seria diferente ao Zé e ao Cabeludo.
Com equilíbrio, Cássio joga Romero para neutralizar Vené com denuncias de caos administrativos e desmandos na gestão passada na Rainha da Borborema, enquanto sem uma tribuna Zé Maranhão dedica-se apenas a se dedicar a algumas entrevistas ou cuidar de articulações partidárias. Hoje Maranhão sonha apenas numa remota disputa ao Senado em 2014.
Sem tempo a perder, Cássio tem dois caminhos tranqüilos em 2014: pavimentar a reeleição de Ricardo, ou consolidar uma candidatura ao Governo ecoada nos quatro cantos da Paraíba.
Assim como num campinho de ‘pelada’, mais uma vez Cássio é o dono da bola na política paraibana: Ricardo, Zé e Vené acompanham atentamente os movimentos e os paços que serão dadas rumo a 2014.
O tempo e a forma de agir, só caberá a Cássio dar a resposta. (com Henrique Lima)

Nenhum comentário:

Postar um comentário