Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Figurões da região de Patos estão entre os “apadrinhados” da CONAB. Veja a lista

  • Em pesquisa minuciosa realizada no Portal da Transparência da CONAB, após denuncias de apadrinhamento na própria instituição em Patos, a redação do Patosonline.com chegou a comprovar que a antecipação de grãos de milho para pessoas influentes na sociedade fizeram antecipar para essas mesmas pessoas cerca de 70 toneladas de milho, dessa forma os pequenos criadores/produtores foram lesados pelo órgão que estabeleceu regras, não cumpriu e deixou vários criadores sem os grãos.
A denúncia trazida pelo Patosonline.com é grave e carece de acompanhamento do Ministério Público Federal – MPF, pois agricultores estão sendo preteridos em detrimento de outros, que devido a apadrinhamentos dentro do órgão estão se beneficiando de um Programa Federal e tirando proveito de um momento delicado, ou seja, a seca que assola nordeste.
Entre os nomes estão alguns bastante conhecidos na região de Patos e no próprio Estado da Paraíba. No cadastro da própria CONAB, no período de 15 a 25 de janeiro de 2013, consta o nome completo e a região em que esses têm propriedades rurais. Veja alguns nomes encontrados na pesquisa que receberam a ração antes do calendário estabelecido:

Efraim de Araújo Morais – Várzea (Secretário do Estado da Paraíba)
Lenildo Dias de Morais – Santana dos Garrotes (Vice-prefeito de Patos)
José Tota Soares de Figueiredo – Catingueira (Médico)
Petrônio Souto Gouveia - São José do Bonfim (Diretor da Vigilância Sanitária em Patos)

Dentre outros nomes que disponibilizamos em lista selecionada retirada do Portal da Transparência da CONAB.
Em Patos, em virtude da seca, a CONAB vem atuando desde o ano passado com um atendimento bastante concorrido pelos criadores. São filas enormes, são inúmeras idas e vindas para poder ser atendido e já foram realizadas várias modificações na forma de atendimentos para se buscar uma que melhor se enquadre para evitar contratempos, porém devido aos apadrinhamentos, muitos dos pequenos criadores estão ficando sem receber a cota pela qual tem direito e pagam por isso.
“Nós criadores estamos sendo prejudicados com essas atitudes dos diretores da CONAB. Estão subestimando a boa fé e a inteligência do povo do sertão, em especial, os da região de Patos. Ficamos na fila, chegamos cedo e depois sabemos que outros que ficam nos seus escritórios e recebem sem fazer esforços algum”, disse um dos produtores.
Uma das formas encontradas para evitar os aborrecimentos e transtornos teve início no mês de janeiro de 2013. Foi feita a venda agendada por municípios, geralmente dois municípios por dia. O pequeno criador ficava ciente do dia de comprar o milho e na data agendado previamente esse estava na CONAB. Acontece que devido os apadrinhamentos, o milho faltava, pois já havia sido entregue a outro que estava fora da listagem do calendário.
Um dos exemplos que podem ilustrar o fato é o do Município de Santa Terezinha - PB. Os criadores tiveram a data agendada para o dia 12 de janeiro e depois para o dia 24. Ao chegar o produto, nesse caso o milho no dia 28, esse já havia acabado, pois foram atendidos os municípios agendados para aquela data e os agricultores de Santa Terezinha ficaram sem o produto. Mais de 70 toneladas já haviam sido distribuídas sem obedecer ao calendário e sendo vendidos para os privilegiados.


Jozivan Antero – Patosonline.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário