Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Contraste: Padre sertanejo desabafa após assistir telejornal com matéria da enchente que castiga no RJ

DESABAFO DE QUEM CONVIVE COM AS VÍTIMAS DA SECA

Após assistir ao Jornal Nacional observei que um bom tempo do referido noticiário foi para mostrar e falar sobre o sofrimento, o desespero, das vítimas das enchentes, no Rio de Janeiro. Os apresentadores e repórteres, quase com vozes embargadas e olhos lacrimejados, falaram sobre o grito de dor de centenas de cariocas. Após seu término, fiquei a pensar: nesta hora, o Brasil está comovido, chorando. Sensibilidade brasileira à flor da pele!

Uma enchente só, num só dia, com seus efeitos catastróficos, leva a grande Mídia a dar repercussão nacional, consequentemente levando as autoridades estaduais e federais a agirem rapidamente e,ao mesmo tempo, o povo brasileiro ao sentimento de compaixão,de solidariedade.Nada contra,pelo o contrário! 

Eis o meu desabafo:

Há mais de ano que a seca no sertão nordestino vem atuando ferozmente, deixando seu rastro de devastação, de morte, e a grande mídia parece ignorar essa tétrica realidade.

Sede, fome, miséria, mortes. Milhares de seres humanos clamando pungentemente por água e pão, mas não há comoção nacional e nem internacional. Reina o silencio governamental, a sociedade se omite e a grande Mídia nada fala.

Vejo o drama angustiante e desesperador dos sertanejos. Ouço seus clamores. Sinto sua voz embargada e olhos lacrimejados. Todos pedem socorro, mas as autoridades e segmentos representativos da sociedade civil parecem surdos.

O sertão seco, torrado, sob o sol causticante, se agoniza, mas as chuvas não vêm. O sol brilha forte e queima, como a dizer: “o sertanejo é, sobretudo, um forte”, aguenta tudo.

Pais de famílias desesperados esperam pelas mãos generosas, solidárias, dos que têm bom coração.

Pequenos criadores assistem passivamente seus rebanhos serem dizimados pela fome e sede. O sertão virou um verdadeiro céu aberto de animais mortos. Os abutres fazem festas. É a festa da carniça. É um deus nos acuda!

Açudes, barragens, riachos e poços secos, causando verdadeiro pavor e sensação de que a sede vai matar milhares de sertanejos. O governo age com sua eterna e oportunista política paliativa. Solução, nada!

Os mananciais esperando as águas do velho Chico, através da transposição, mas o governo diz que a Copa 2014 é prioridade. E viva os estádios, vilas olímpicas, as classes empresariais, os atletas com seus milhões de reais. E a seca continuará catingando.

Após assistir ao Jornal Nacional, absorto nos meus pensamentos, questiono: 

Por que a seca que tanto castiga, mata, não tem espaço demorado na grande Mídia? Por que não causa comoção nos jornalistas e em todo o país?
Por que os apresentadores de telejornais não falam com voz embargada sobre as vítimas da seca, que sofrem com a sede e a fome? Nenhuma sensação de dor, de compaixão, de sensibilidade humano-cristã. Por quê?

O sudeste se acabando com água, o sertão nordestino, com seca. Aquele, socorrido de imediato pelas as autoridades governamentais, divulgado, chorado, causando comoção nacional e internacional; este, coitado, esquecido, ignorado, quase socorrido com as eternas esmolas dos governos e da sociedade.

Meu sofrido e desolado sertão,não o deixarei,farei de tudo para “enxugar suas lágrimas” que clamam por socorro, por vida, e vida em abundância.
Sou pequenino, mas a vontade de lutar pelo meu sertão é do tamanho das inércias do poder público e da insensibilidade da sociedade e das grandes mídias.

Estou contigo, sertão!
Padre Djacy Brasileiro, em 03 de janeiro de 2013.
Twitter: @padredjacy

Um comentário:

  1. Você, pensando pequeno, não ajuda o mundo. Não há nenhuma bondade em você se diminuir, recuar para que os outros não se sintam inseguros ao seu redor. Todos nós fomos feitos para brilhar, como as crianças brilham.(Nelson Mandela)Sertanejos de todo O nordeste não tenham medo, vamos preparar o troco. É como disee o Tirrica :pior que tá não fica,vamos espera los na proxima eleição. mas pelo amor de Deus não se venda não.

    ResponderExcluir