Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Nelson Júnior chama Ricardo Coutinho de candidato “genérico” e diz que José Maranhão quer ganhar eleição na base da “canetada”

O candidato a sucessão estadual pelo PSOL, Nelson Júnior, resolveu seguir a mesma linha do presidenciável Plínio Arruda (PSOL), e em entrevista concedida ao Sistema Paraíba de Comunicação, em Campina Grande, Nelson optou por atacar os oponentes.
O candidato do PSOL chamou Ricardo Coutinho (PSB) de “genérico” e acusou José Maranhão de utilizar a máquina administrativa em troca de benefícios eleitorais.
Não importa o que se diga. Desde que seja polêmico e desperte efeitos, muitas vezes de risos, os candidatos do PSOL já demonstraram como vai ser o enredo da campanha.
Contra o adversário político Ricardo Coutinho pesa a acusação de ser um candidato disfarçado, segundo palavras de Nelson, que tem objetivo de trazer o grupo Cunha Lima de volta ao poder: “Ricardo Coutinho é um candidato genérico, que representa a oligarquia Cunha Lima. Votar numa chapa que tem Cássio e Efraim é votar no não desenvolvimento da Paraíba”, garantiu.
Já contra o governador José Maranhão, Nelson afirmou que o peemedebista se utiliza da prática de compra de votos e faz isso nomeando novos funcionários para ocupar cargos no Governo do Estado: “Não é só o pobre quem vende voto. A classe média vende voto em troca de cargos comissionados, basta ver o que José Maranhão tem feito no Diário Oficial, tem famílias inteiras sendo contratadas”, destacou.
Vamos ver se nas próximas declarações o candidato de extrema esquerda vai inovar ou se vai manter o mesmo discurso.

Blog do Décio

Nenhum comentário:

Postar um comentário