Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Dirigente partidário ‘debocha’ de possível candidatura de Cássio contra Ricardo Coutinho: “Chega a ser risível!”. Confira!


Mesmo sem ter sua postulação confirmada, a possibilidade da candidatura do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), continua a provocar grande polêmica no cenário político local.

Dessa vez quem se insurgiu contra o líder tucano, foi o novo presidente estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) Charliton Machado que ironizou a possibilidade de Cássio subir num palanque contrário ao governador Ricardo Coutinho (PSB).

“Chega a ser risível, ele não vai assumir a responsabilidade do ônus do governo” opinou.

Não satisfeito, Machado em tom irônico fez um questionamento:

“Se Cássio surge como um candidato e fala que é oposição à Ricardo, quem vai acreditar nisso?”, alfinetou.

O presidente estadual do Partido dos Trabalhadores na Paraíba, Charliton Machado exaltou a pré-candidatura da legenda que lançou o nome da advogada Nadja Palitot

“A aposta no nome como da companheira Nadja Palitot é uma aposta que o PT é protagonista. Nós fomos eleitos presidente do PT, tanto eu que disputei e fui vitorioso como companheiro Lenildo Moraes afirmamos que o PT terá candidatura própria. Quem achava que aquele era apenas um debate para a disputa interna estava enganado. Este é um debate para construção de um novo momento do partido como protagonista forte e unificado. Vamos juntos com essa grande bandeira lutar agora já que estamos mudando João Pessoa, por que não mudar profundamente a Paraíba? “, conclamou Machado.

Ao contrário dos posicionamentos de Charlington, quem tem defendido a candidatura de Cássio, é o presidente estadual do PPS,o vice-prefeito de João Pessoa Nonato Bandeira, tese que é compartilhada pelos vereadores do partido em João Pessoa.

"Mantenho minha posição de defender apoio a candidatura de Cássio Cunha Lima, mas se minha tese for vencida, seguirei a maioria do partido", pontuou Bandeira, acrescentando que que na Política não se pode negar conversa com ninguém, mas afirmou que o rumo do PPS em 2014 será decidido pelos filiados.

E você amigo internauta, o que achou dos posicionamentos de Charlington e Nonato Bandeira? Opine no espaço destinado aos comentários.

Fonte: PB Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário