Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Nos pênaltis, Campinense vence o Sampaio, avança e pega o Flamengo


Rubro-negro vence a série de penalidades por 7 a 6 e avança para a segunda fase da competição, esperando Remo ou Flamengo

Em uma noite repleta de emoções e com seis pênaltis perdidos, o Campinense garantiu a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil, onde terá pela frente o Flamengo, que eliminou o Remo. A equipe de Campina Grande venceu o jogo nos 90 minutos, com gol de Ricardo Maranhão, forçando a decisão nas penalidades, pois o Sampaio venceu o jogo de ida por 1 a 0, em Campina Grande.
Na cobrança de pênaltis, o Campinense venceu por 7 a 6, após a série de cobranças alternadas e selou a vaga na segunda fase da Copa do Brasil (a primeira classificação a uma segunda fase de sua história). Com a eliminação, o Sampaio agora volta todas as atenções para o Campeonato Maranhense, onde terá pela frente o Santa Quitéria, na próxima segunda-feira.


Primeiro tempo sem gols
Aos cinco minutos, o Campinense apareceu com a primeira boa chance em um contra ataque, com Zé Paulo tabelando com Ricardo Maranhão, mas o chute foi direto pela linha de fundo. No minuto seguinte, foi a vez do Sampaio tentar dar a resposta com Junior Chicão, mas o atacante foi impedido pelo zagueiro Roberto Dias.
O jogo voltou a ter emoção aos 20 minutos, quando Pimentinha arrancou em velocidade e chutou para boa defesa de Pantera, que cedeu o rebote, mas o atacante, na nova tentativa, mandou pela linha de fundo. Aos 35, foi a vez do Campinense voltar a levar perigo, com Wellington, que arriscou de fora da área, com Rodrigo Ramos defendendo e mandando para escanteio.
O jogo era equilibrado com as duas equipes chegando ao ataque e aos 37 foi a vez do Sampaio voltar ao campo ofensivo. Primeiro Robson Simplício arriscou de fora da área, com a bola passando perto do gol, mas indo pela linha de fundo. Na sequência, Pimentinha partiu para a tentativa, mas dessa vez o goleiro Pantera executou a defesa. Ainda no primeiro tempo, Eloir recebeu na área e fez nova tentativa, mas sem sucesso diante do goleiro Pantera. O primeiro tempo terminou sem gols.
Campinense leva a decisão para os pênaltis
Logo aos quatro minutos, Willian teve boa chance cobrando falta, mas Rodrigo Ramos fez excelente defesa, evitando o que poderia ser o primeiro gol do Campinense. O time paraibano mantinha maior presença no ataque e aos 15 voltou a aparecer com Glaydson tocando para Zé Paulo, que arriscou de fora da área, para nova defesa de Rodrigo Ramos.
O Sampaio voltou a demonstrar ações ofensivas. Com Edgar, que entrara no intervalo, sendo mais presente. Aos 26, Denílson cruzou para Edgar, que tentou de cabeça, mas sem sorte. Aos 31, Edgar apareceu novamente, arriscando o chute, que passou rente à trave do goleiro Pantera.
Até que aos 36 Pimentinha arrancou e foi derrubado na área, sofrendo pênalti. Na cobrança, Arlindo Maracanã chutou no canto direito e Pantera fez a defesa. Na sequência, o Campinense avançou em velocidade, com Wellington lançando para Ricardo Maranhão, que arriscou o chute sem chances para Rodrigo Ramos. Ele viu a bola bater na trave antes de ir para o fundo da rede e abrir o placar para o Campinense, aos 38.
Com o resultado de momento, o Campinense assegurava a decisão nas penalidades no Castelão. O Sampaio ainda arriscou duas chegadas ao ataque com Edgar, mas o Campinense suportou a pressão e garantiu a decisão nas penalidades.
Nas cobranças alternadas, Dedé garante o Campinense
Na abertura das cobranças, o Sampaio teve o primeiro pênalti, cobrado por André Beleza, que mandou a bola para fora, enquanto Gleybson marcou para o Campinense. Na segunda e terceira série, tanto Arlindo Maracanã e Eloir fizeram para o Sampaio, quanto Panda e Selmir converteram para o Campinense, que vencia a série por 3 a 2.
Na quarta cobrança, Deca, pelo Sampaio, perdeu. O Campinense tinha duas chances de liquidar a partida. Mas primeiro Ricardo Maranhão errou. Na última das séries de cinco alternados, Pimentinha empatou para o Sampaio, enquanto que Rodrigo Ramos defendeu a cobrança de Willian e levou a decisão para as cobranças alternadas.
Nas cobranças alternadas, Denílson, Edgar e Paulo Sérgio converteram para o Sampaio, enquanto Jefferson Maranhense, Roberto Dias e Moacri fizeram para o Campinense. Com o jogo empatado em 6 a 6, Jonas foi para a cobrança pelo Tricolor. Na cobrança, o goleiro Pantera defendeu o chute de Jonas. Dedé foi com a responsabilidade pelo Campinense e converteu, garantindo a vitória nas penalidades por 7 a 6 e a vaga do time paraibano na segunda fase da Copa do Brasil.

globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário