Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

sábado, 13 de abril de 2013

Ao justificar seu retorno à base governista o deputado Branco Mendes revelou que: “se não aderisse o Governo levava os meus prefeitos”.



De volta ao aconchego do “Poder”...


Durante recente reunião entre parlamentares do PEN, o deputado Branco Mendes (na foto) foi cobrado por ter anunciado o retorno à bancada governista. Branco gaguejou: "Vocês precisam entender minha situação. Se eu não aderisse, o Governo levava mais prefeitos...". O deputado Aníbal Marcolino (de óculos) se revoltou: "Então, cuide de deixa a liderança do PEN. Eu mesmo não aceito mais ser liderado pelo senhor, não". Branco ainda quis argumentar: "Se ficar sem meu prefeitos, não serei reeleito...". Aníbal revidou: "Problema seu!".
Branco revelou também que os prefeitos estão celebrando pacto com o Governo Ricardo Coutinho, por isso, tem sido cobrado para se fazerem acompanhados dos seus deputados nas audiências: "Eu não tenho como me negar a acompanhar os meus prefeitos..." Os deputados do PEN aguardam "apenas o retorno do presidente Ricardo Marcelo, para acertar como ficará o partido na Assembléia". Mas, segundo Aníbal, "da forma como está, não tenho como permanecer mais nesse partido!".
Mas, no PEN, não foi apenas Branco que pulou a cerca. Zé Aldemir também andou restabelecendo alguns laços com o Governo RC. Afora, claro, o indefectível João Gonçalves e Edmilson Soares, que assumiram um papel de destaque na bancada da lagosta. O deputado Hervázio Bezerra, líder do Governo, faz um reparo: não são 20, como publicado pela imprensa, mas 18 os deputados considerados da base governista. Número que, segundo Hervázio, "vai dar tranquilidade para votar as matérias do Governo". (com Helder Moura)


Nenhum comentário:

Postar um comentário