Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

terça-feira, 29 de março de 2011

Estradas do Vale são um risco de morte: “deve ser por isso que Coutinho ainda não veio aqui”


Neste começo de governo Ricardo Coutinho, as coisas não andam bem para o Vale, principalmente no quesito estrada: a maior parte das vias regionais está intransitável. Buracos, mato e pedras comprometem o tráfego e põem em risco a vida de motoristas, sem falar no inevitável dano aos veículos.

Maranhão chegou ao governo em 2009 prometendo asfaltar as estradas regionais, mas saiu do Palácio da Redenção em 31 de dezembro do ano passado e deixou um rombo ainda maior em nossas rodovias. Coutinho assumiu em janeiro, mas até agora não sinalizou para investimentos nas vias do Vale. “O governador só vive em João Pessoa e quando sai de lá é para Campina ou Patos: depois que ganhou, esqueceu o Vale, e é até bom que ele não venha: seu carro pode não resistir a tanto buraco e omissão”, comentou um cidadão regional.

As piores estradas regionais são a PB-400, que liga Conceição a São José de Piranhas: mais de 70km de buracos e constantes acidentes; e a rodovia PB-364, entre Piancó e Aguiar, passando por Igaracy, onde a Folha flagrou meninos tapando buracos em troca de alguns centavos dos motoristas que se arriscam a passar pela via.

Outras duas estradas estaduais em precárias condições são a PB-356, ligando Itaporanga a Pedra Branca e Nova Olinda; e a rodovia 342: Piancó/Coremas, uma das mais longas e esburacadas. Na via Itaporanga/São José de Caiana (PB-382) e na Conceição/Santa Inês (PB-400) não tem santo que ajude.

A estrada Itaporanga/Conceição (PB-386), que era a menos ruim, também já está se deteriorando por falta de manutenção. A maior parte das estradas regionais é de chão batido, ou melhor, esburacado.

Foto (Sousa Neto): na estrada precária (de Igaracy) e abandonada pelo governo, crianças tapam buracos na esperança de alguns centavos. Folha do Vale

Nenhum comentário:

Postar um comentário