Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

quinta-feira, 17 de março de 2011

Candidatura de Dinaldo, ainda está sub judice

Ainda estão pendentes de julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) os processos que envolvem as candidaturas de Márcio Roberto, Dinaldo Wanderley e Oswaldo Venâncio, que disputaram as eleições para deputado estadual. Os três tiveram problemas com a Justiça Eleitoral em razão da Lei da Ficha Limpa. Apenas Márcio Roberto conseguiu entrar na Assembleia Legislativa, mas a sua candidatura ainda está sub judice.

O parlamentar obteve 24.880 votos, mesmo tendo disputado o pleito com o registro negado pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba. A sua candidatura só foi liberada graças a uma decisão do ministro Marco Aurélio, que está sendo contestada em grau de recurso pelo Ministério Público Eleitoral e por políticos interessados na sua vaga como o suplente de deputado Carlos Batinga e o deputado Genival Matias.

Caso Dinaldo

Já no caso de Dinaldo Wanderley, o que está em discussão no Tribunal Superior Eleitoral é o julgamento dos embargos de declaração. Diferentemente de Márcio Roberto, ele teve o registro deferido pelo Tribunal Regional Eleitoral. No entanto, o ministro Hamilton Carvalhido acatou um recurso do Ministério Público Eleitoral para cassar o registro de Dinaldo.

Ele entrou com um agravo regimental que foi negado pelo plenário do TSE. A sua última tentativa é modificar a decisão por meio dos embargos. Caso ela seja mantida, Dinaldo deverá recorrer para o Supremo Tribunal Federal (STF). Até lá, não há como ele voltar a Assembleia Legislativa.

O fato é que novas mudanças poderão ocorrer na Assembleia Legislativa a depender das decisões que serão proferidas nos casos que envolvem as candidaturas de Márcio Roberto, Dinaldo Wanderley e Oswaldo Venâncio.


Site Lana Caprina

Nenhum comentário:

Postar um comentário