Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

terça-feira, 22 de março de 2011

De Diamante no sertão da Paraíba para o mundo!


Com sonho de ser um grande jogador de futebol, Francisco Erivaldo Rosendo de Sousa Filho, nascido em Diamante – PB no ano de 1991, tenta conseguir seus objetivos em Buenos Aires – Argentina.

Tudo começou quando ainda era criança, como a maioria dos garotos de nosso país, ele queria ser jogador de futebol, começou na escolinha do Grêmio Diamante, depois de belas atuações passou para o time principal, foi chamado então para jogar no Cruzeiro de Itaporanga, conseguindo título no Campeonato de Juniores de 2007, novamente por suas boas atuações foi chamado para o time principal, jogando na 1ª divisão do Campeonato Paraibano passando a ser mais notado, quando em 2008 tentou uma coisa maior foi para São Paulo e lá passou a ser chamado de Valdo Paraíba, lá jogou em três (3) times Ponte Preta, Guarani e Atibaia, ganhando muita experiência dentro e fora de campo.

Surgi então o convite de ir para Argentina, mesmo sabendo que seria muito difícil por ser outro país, outra cultura ele aceita e em 2009 embarca para um novo desafio, tentar seu sonho no país dos “hermanos”. River Plate um dos maiores clubes do futebol argentino é seu endereço, lá joga entre os juniores até o final do ano de 2010, quando troca de clube, agora passa a jogar pelo Independiente, time que está até hoje. De onde surgiu um apoio muito importante na luta por seu sonho, uma matéria para o maior jornal de esporte da Argentina, o Olé, sendo muito elogiado e reconhecido por seu esforço e por ser uma grande aposta desse clube, junto com mais quatro estrangeiros que como ele tentam ser grandes jogadores de futebol. Segundo Enrique Borrelli, coordenado de futebol do Independiente “Valdo es el típico armador brasileño, muy talentoso y respondió con guapeza ante el juego duro nuestro”. Mostrando que seu talento ainda pode render grandes frutos.

Acesse a matéria de origem aqui:

Nenhum comentário:

Postar um comentário