Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Romaria da Penha 2013 acontece dia 23 de novembro às 22h

 Romaria da Penha 2013 acontece dia  23 de novembro às 22hA Romaria da Penha chega à marca de 250 edições. Em 2013, ela começa às 22h do sábado, dia 23 de novembro. Sobre a data da Romaria:

A caminhada acontece sempre no último fim de semana completo do mês de novembro, coincidindo, geralmente, com o domingo em que a Igreja comemora a Festa de Cristo Rei (sempre no último domingo do Ano Litúrgico). Muitos acreditavam que este ano a Romaria seria no sábado, dia 30 de novembro, mas o domingo já seria o primeiro dia do mês de dezembro. E a festa de Cristo Rei já teria passado (dia 24 de novembro). Entenda o que é a Festa de Cristo Rei:

No último domingo do Ano Litúrgico a Igreja comemora a Festa de Cristo Rei, que foi instituída pelo Papa Pio XI, em 1925. “O Reino de Deus foi e será sempre a vitória sobre o pecado e a morte, que garante a salvação da humanidade. Para Jesus, o poder é servir, dar a vida. A riqueza torna-se misericórdia (acolhimento aos outros) e neste Reino não há súditos, mas irmãos(ãs) amados(as)”. Entenda o que é o Ano Litúrgico:

É o “calendário religioso” onde se “revela todo o mistério de Cristo no decorrer do ano, desde a encarnação e nascimento até à ascensão, ao pentecostes e à expectativa da feliz esperança da vinda do Senhor”. Ele assim nos propõe um caminho espiritual, ou seja, a vivência da graça própria de cada aspecto do mistério de Cristo, presente e operante nas diversas festas e nos diversos tempos litúrgicos. O Ano Litúrgico começa com o Primeiro Domingo do Advento (próximo ao dia 30 de novembro) e termina na última semana do Tempo Comum, onde se celebra a solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo (Cristo Rei). A Romaria da Penha este ano tem como lema: “Desde a minha juventude, com fé, eu sigo com Maria no Caminho que é Jesus”, que aborda dois pontos importantes: a juventude, tema da Campanha da Fraternidade; e o Ano da Fé, que se encerra no mês de novembro.

“Todos os anos nós nos baseamos no tema da Campanha da Fraternidade para a escolha do nosso lema, e a Jornada Mundial da Juventude do Rio de Janeiro só veio confirmar a decisão. Vemos a juventude como o futuro vivido no presente. Não escolhemos por uma razão negativa, por acharmos os jovens distantes da Igreja. Pelo contrário, eles fazem parte da vida da Igreja. É importante chamarmos a atenção também para o tema da fé, se a temos, se vivemos nela... Não vivê-la apenas de maneira intuitiva, sentimental, emocional, ou até de forma ‘hereditária’, porque nascemos em lares cristãos, mas de forma profunda”, explica o Pároco da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Pe. Luiz Antônio de Oliveira, responsável também pelo Santuário da Penha. Programação:

Dia 20/11 (quarta-feira)

19h: abertura da programação religiosa com o Tríduo.

Procissão e Celebração Eucarística “Viver a fé na família”.

20h30: abertura da programação festiva.


Dia 21/11 (quinta-feira)

19h: Celebração Eucarística “Viver a fé na comunidade eclesial”.

20h30: apresentação de grupos culturais.

22h: show com bandas de artistas regionais.


Dia 22/11 (sexta-feira)

19h30: encerramento do Tríduo. Celebração Eucarística “Viver a fé na sociedade (mundo)”.

21h30: apresentação de show musical com Padre João Carlos e Banda. Romaria ao Santuário de Nossa Senhora da Penha

Dia 23 (sábado)

16h: Momento de Oração no Santuário de Nossa Senhora da Penha.

17h: Carreata com a imagem de Nossa Senhora da Penha para a igreja de Nossa Senhora de Lourdes, no Centro de João Pessoa.

22h: Noite de Louvor no campo de futebol na Praia da Penha.

Romaria ao Santuário de Nossa Senhora da Penha, saindo da igreja de Nossa Senhora de Lourdes. Dia 24 (Domingo)

5h: previsão de chegada ao Santuário de Nossa Senhora da Penha. Encerramento do Ano da Fé na Arquidiocese da Paraíba. Celebração da Santa Missa presidida pelo Arcebispo da Paraíba, Dom Aldo di Cillo Pagotto. A Romaria da Penha este ano marca o encerramento do Ano da Fé na Arquidiocese da Paraíba, promulgado pelo Papa Bento XVI de outubro de 2012 a novembro de 2013.

“O Ano da Fé traduziu a preocupação da Igreja Católica de enfrentar o distanciamento de milhares de cristãos batizados. A pergunta fundamental sobre a crise de fé é: por que os cristãos abandonam a Igreja? Isso significa que abandonam a fé? Será que os cristãos buscam a felicidade como se o amor de Deus e ao próximo não mais importasse?”, indaga o Arcebispo da Paraíba, Dom Aldo.

“O Ano da Fé procurou provocar a própria Igreja a repensar sua forma de se fazer presente junto aos que buscam o sentido da vida e que precisam de esclarecimento e orientação proveniente do Evangelho. A fé é dom de Deus. A fé leva os filhos e filhas de Deus a buscarem a felicidade na fraternidade solidária, aberta aos outros. A fé abre-nos horizontes de esperança e amor a Deus e aos semelhantes. A fé é dom de Deus que aviva a sua imagem em nós. Duvida-se se alguém encontraria o sentido da existência sem amar seus semelhantes. A fé é acompanhada de amor e de esperança. A fé nos faz sair do egoísmo e nos leva ao encontro dos outros”, explica Dom Aldo Pagotto




Pascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário