Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Ninguém encena nos bastidores


Num misto de sarcasmo e presunção, o governador José Maranhão demonstrou hoje, sem saber que estava sendo observado por milhares de paraibanos, o pior sentimento que se pode cultivar em relação a um inimigo: a piedade.

Neste ponto, o deslize de Maranhão tem que ser visto mais do que uma gafe. É sim a confirmação de uma total falta de afinidade política e pessoal com o prefeito da Capital.

Maranhão, que joga pacientemente bem, já não consegue disfarçar nem mais nos bastidores que tem Ricardo como uma peça a ser tratada com descaso de adversário.

O que aconteceu em frente às câmeras do Correio, por um simples deslize, teria se perdido para sempre nos corredores do Sistema, se o programa não estivesse ao vivo no ar.

Falando seriamente, Ricardo já não precisa de mais nada pra declarar-se, como anseia boa parte do cassismo, adversário oficial de Maranhão. Aliás, o “tenho pena dele” do governador foi pra Ricardo, a bem da verdade, um grande slogan oposicionista.

Se alguém tinha alguma dúvida sobre a desconexão de ambos, entre eles os ciceristas de plantão, é bom entender que ninguém encena nos bastidores.

No fundo, Maranhão transformou em certeza o que ainda Ricardo, apesar de louco para romper, mantinha como dúvida. Que ambos não mais se suportam. Nada melhor para atrelá-lo ao esquema cassista.

Se há ainda alguém que pense o contrário, pedirei licença ao governador pra repetir: “Tenho pena dele”.

Por: PBAgora

Nenhum comentário:

Postar um comentário