Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

“Edvaldo Rosas sabe que os votos que elegeram o governador dele é do senador Cássio Cunha Lima, que colocou o então candidato debaixo do braço e percorreu o Estado, disse Eliza

Quem fala o que quer ou o que não quer. Pois bem, coube a vereadora Eliza Virgínia (PSDB) responder ao presidente estadual do PSB, Edvaldo Rosas, que praticamente ignorou a liderança do senador tucano Cássio Cunha Lima nesta quinta (5), quando declarou que “a nossa preocupação é com a conjuntura nacional”.
A reação de Rosas veio depois de indagação feita pelo repórter Fernando Braz, do Sistema Arapuan de Comunicação, se o senador Cássio teria comunicado ao governador se seria candidato à sucessão em 2014. Rosas respondeu: “Nem a mim, nem ao governador e nem ao PSB”.
Eliza reagiu da seguinte forma: “Edvaldo Rosas sabe que os votos que elegeram o governador dele é do senador Cássio Cunha Lima, que colocou o então candidato debaixo do braço e percorreu o Estado, acabando por elegê-lo e, agora, talvez, por desespero, tenta passar a população uma informação que não é verdadeira”.
Segundo a parlamentar, “o presidente do PSB nem falar porque ele próprio é ruim de voto”. Pensa que acabou: “Só tiveram êxito na campanha de 2010 por causa de Cássio”.
Eliza adiantou que esteve no Sertão paraibano “e o que mais ouvimos é uma rejeição impressionado do governador. Ninguém que votar nele, nem se Cássio pedir que vote dessa vez”.
Denuncia que o governo parou com a construção da estrada que liga os municípios de Conceição a Santa Helena. “Retiraram as máquinas do local e a obra está abandonada”.
Para ela, “a grande questão é que esse governo é insensível, sobretudo em relação aos servidores públicos”, destacou.

Marcone Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário