Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

terça-feira, 19 de março de 2013

Pedro Cunha Lima vira surpresa entre gigantes da oratória durante sessão de homenagem ao ex-governador Ronaldo Cunha Lima, no Senado.

Discreto, sereno e fazendo uso de um discurso enxuto numa sessão especial recheada de oradores ilustres, o jovem advogado Pedro Cunha Lima [filho caçula do senador Cássio] foi a grande surpresa das homenagens que o Senado Federal prestou, ontem (18), ao ex-governador e ex-senador Ronaldo Cunha Lima, que também exerceu os cargos de vereador, deputado estadual e deputado federal.
Durante pouco mais de seis minutos, demonstrando uma desenvoltura e segurança impressionantes na tribuna do Senado, Pedro pontuou um discurso marcado por emoção, sem pleguices; foi objetivo, deixando espaço para reflexões; foi telegráfico em determinados momentos, mas em suas palavras a profundidade dos conceitos ficaram á altura da complexidade simples que foi a vida do avô homenageado.
Cumprindo com êxito uma missão a que se propôs, Pedro Cunha Lima e seu desempenho terminaram por reforçar a torcida de cassistas para que o jovem advogado ingresse na vida pública, através de um mandato legislativo. Sob aplausos do irmãos mais velho, Diogo Cunha Lima, um empresário que já deixou clara sua falta de apetite para cargos públicos, o jovem advogado pode ter dado a senha de que está disposto a encarar o desafio.
Antes de Pedro, se pronunciaram com reconhecidas verves geniais o ex-prefeito Félix Araújo Filho, de Campina Grande, e o senador José Agripino Maia (DEM-RN). Também usaram da palavra, o senadores Cássio, Vitalzinho (PMDB), Cyro Miranda (PSDB-GO), Aloysio Nunes (PSDB-SP), Eduardo Suplicy (PT-SP) e Lindbergh Farias (PT-RJ), além do jornalista José Nêumane Pinto. (com Marcos Alfredo)

Vejam o discurso do Herdeiro de Ronaldo, como é conhecido o jovem Pedro Cunha Lima:

Nenhum comentário:

Postar um comentário