Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

segunda-feira, 4 de março de 2013

O Vale é a região do estado mais esquecida na Assembleia Legislativa da Paraíba


Por Sousa Neto/Folha do Vale  – O Vale parece fora do mapa da Paraíba para a Assembleia Legislativa do Estado. Os debates e proposituras do parlamento estadual passam longe daqui. A região tem muitas demandas e graves problemas, mas quase nenhuma voz ou atitude parlamentar levanta-se em seu favor.

Tem sido assim desde a morte do deputado estadual Soares Madruga. Se o Vale é a única região do estado que não tem um curso técnico ou superior presencial, também sofre pela falta de uma maternidade e de um hospital infantil. No campo da segurança, é temerária a ausência de uma unidade do corpo de bombeiros e de uma delegacia da mulher.

No meio ambiente, a maior tragédia ambiental da Paraíba ocorre aqui: a morte do rio Piancó, o mais importante do estado, pelos esgotos das cidades que o margeiam, é um assunto nunca debatido com profundidade na Assembleia, conforme apurou a Folha (www.folhadovali.com.br).

E falando em água, vem o problema da seca: todo o drama de criadores e agricultores nos campos regionais pela falta de chuvas e o iminente colapso no abastecimento de cidades como Itaporanga, Piancó, Conceição e outras não têm merecido qualquer atenção do parlamento estadual, tanto que a Caravana da Seca, formada pela Assembleia para visitar e relatar a situação da estiagem, passou longe do Vale.

Muitos dos atuais deputados foram votados e bem votados na região, mas não defendem o Vale com a força necessária por uma razão simples: para se elegerem, compraram o apoio de vereadores e prefeitos, que, por sua vez, agiram como vaqueiros do povo, e não se sentem obrigados a fazer nada pela região. Foto: Vale esquecido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário