Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

terça-feira, 5 de abril de 2011

SINDISPEB - NOTA À OPINIÃO PÚBLICA

SINDISPEB

SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE PEDRA BRANCA/PB


NOTA À OPINIÃO PÚBLICA


Em vista dos recentes atos de desrespeito aos direitos dos Trabalhadores em Educação, o SINDISPEB vem prestar os esclarecimentos necessários ao restabelecimento da verdade e à segurança jurídica das medidas que pretende adotar.

A greve deflagrada pelos professores de Pedra Branca pretende reparar uma injustiça que está sendo cometida. O Piso nacional do magistério para 2011 é de R$ 1.181,34, para uma carga horária de 40 horas. Para a carga horária de 25 horas, adotada pelo Município de Pedra Branca, o valor do piso é de R$ 738,34.

Em Pedra Branca, muitos professores recebem apenas o valor de R$ 699,00, como está sendo anunciado.

Além disso, não se pode dizer que Pedra Branca tenha um Plano de Cargos de verdade. O que temos é uma Lei que não dá qualquer tipo de incentivo aos profissionais da educação.

Muitos dos que agora criticam a greve dos professores, deixaram suas convicções de lado e passaram a desqualificar um trabalho feito a duras penas, e passaram a inventar mentiras no intuito de desacreditar os profissionais da educação, que têm compromisso verdadeiro com a boa formação dos nossos jovens.

O nosso trabalho foi elogiado pela secretária de educação por está fazendo com que o IDEB cresça, E POR QUE AGORA NÂO SOMOS RECONHECIDO?

A greve deflagrada não é de alguns professores que querem atrapalhar a educação do Município. A greve é de todos os professores que estão no prejuízo, o que existe é uma categoria reivindicando direitos e querendo honestidade no trato da educação pública de Pedra Branca. Afinal o que querem os professores de Pedra Branca? O PISO DE R$ 738,34 para 25 horas de trabalho sendo vinte em sala de aula e cinco atividades extracurriculares.

Agora, se o Prefeito ANCHIETA NOIA quiser, a greve pode ser encerrada imediatamente. Basta iniciar com o Sindicato um diálogo que leve à construção de um consenso. Queremos diálogo. Queremos negociação. A arrogância não leva a nada e pode fazer com que essa greve dure muito tempo ainda.

Todavia, trazemos ao conhecimento público uma informação: SOMENTE A JUSTIÇA PODE DECLARAR UMA GREVE ILEGAL, e isso não aconteceu, e está longe de acontecer.

Estamos em greve, por melhores salários e por melhorias na educação de nossos filhos. Pedra Branca precisa evoluir, e, para isso, a educação é meio mais adequado. Contamos com a confiança dos pais de alunos e com a compreensão de todos.


A Diretoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário