Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

domingo, 5 de junho de 2011

Tentativa de homicídio contra mulher em Igaracy e prisão de policial em Santana

Flagrantes foram lavrados na delegacia de Piancó pelo dr. Jorge Almeida (foto), que está de volta ao Vale
Continua sob cuidados médicos, mas sem risco de morte, a jovem Marilene Galdino da Silva, de 21 anos. Ela sofreu dois golpes de faca-peixeira desferidos pelo seu ex-companheiro José da Silva, de 33 anos, no começo da manhã desse sábado, 4.

A tentativa de homicídio ocorreu dentro da própria casa da vítima, que mora na Rua Padre Aristides, em Igaracy, e a mulher só não foi morta graças à intervenção do cabo Salviano II, que reside nas proximidades e, mesmo de folga, correu em socorro da jovem ao tomar conhecimento de que ela estava sendo agredida.

Com o auxílio de outro policial, o cabo conseguiu prender o agressor, que foi preso e conduzido à delegacia de Piancó, sendo autuado por tentativa de homicídio pelo delegado plantonista Jorge Almeida e depois conduzido à cadeia pública local.

Segundo a PM, José da Silva não se conformava com o fim da separação e, motivado por ciúmes, resolveu matar a ex-companheira, que foi socorrida, inicialmente, para o hospital de Piancó.

Em seu depoimento, o acusado disse que estava bem com a mulher e que teria sido ela quem primeiro tentou matá-lo. Ele contou que, repentinamente e sem justificativa, a mulher partiu para agredi-lo com uma faca, mas esse argumento não convenceu a polícia.

No começo da tarde também desse sábado, a Polícia Militar de Santana dos Garrotes prendeu o agente de investigação Rafael Gomes Dantas, de 34 anos, que atua em Patos, conforme apurou o www.folhadovali.com.br.

Ele estava em um carro com mais dois homens, um deles o policial militar Roberval Araújo da Silva, de 41 anos, que também trabalha na cidade patoense. O carro foi interceptado antes de chegar a Santana depois de uma informação, posteriormente não confirmada, de que o grupo executaria um homicídio na cidade. A vítima seria um vendedor conhecido como Bebe Leite. Durante a abordagem, um tiro foi disparado acidentalmente por um dos policiais em serviço e por pouco não acertou um dos suspeitos.

Com Rafael, além das armas da secretaria de Segurança Pública, a PM encontrou uma pistola sem registro, o que motivou sua prisão. O grupo foi conduzido à delegacia de Piancó e o agente de investigação indiciado por porte ilegal de arma pelo dr. Jorge Almeida, mas depois liberado para responder ao processo em liberdade.

Durante seu depoimento, o indiciado disse que teria vindo à região para participar de uma vaquejada, mas a informação da PM é que os dois policiais faziam um serviço particular: davam segurança a uma pessoa que iria cobrar um dinheiro em Santana dos Garrotes. O plano de assassinato, no entanto, foi totalmente descartado pelo delegado. “Na verdade, tudo não passou de um mal entendido”, comentou o plantonista. Foto: depois de um ano afastado de suas atividades por problemas de saúde, dr. Jorge está de volta.

folhadovali.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário