Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

TUDO ISSO ME IRRITA, MAS A DEUS PEÇO PERDÃO, Cordel feito por um filho de Igaracy, veja:



Me aborreço bastante
Com um rico mentiroso
Como um pobre orgulhoso
E um velho ignorante
Discurso mirabolante
Em tempo de eleição
Um político salafrão
Fazendo fala bonita
Tudo isso me irrita
Mas a Deus peço perdão

Ministros e tais senhores
Inclusive presidente
Preocupam-se urgente
Com bolsas de valores
E os pobres sofredores
Pouco lhes dão atenção
Há pobres que no lixão
Comem restos de marmita
Tudo isso me irrita
Mas a Deus peço Perdão

Nordeste discriminado
É algo que não aceito
Porque tanto preconceito
Com esse povo humilhado
Senador e deputado
Que não olham pro sertão
Em ano de eleição
Sempre faz sua visita
Tudo isso me irrita
Mas a Deus peço perdão

No Brasil terra do sol
Se permite a cada dia
Bandidagem, pancadaria
Nos campos de futebol
Se alguém nos fossem em prol
Haveria solução
Na política o mensalão
Foi outra coisa maldita
Tudo isso me irrita
Mas a Deus peço perdão
 
Há outra realidade
Da que o governo diz
Porque falta no país
Saúde de qualidade
Existe precariedade
Também na educação
Eu acho pouca ação
Para as frases do Chalita
Tudo isso me irrita
Mas a Deus peço perdão

Guerra na terra sagrada
Também a prática dos vândalos
Os maiores em escândalos
Criança ser estuprada
Justiça não fazer nada
Com assassino e Ladrão
Se calar o cidadão
Porque o bandido grita
Tudo isso me irrita
Mas a Deus peço perdão

Tenho raiva de fulano
Que se faz tão comovido
Dizendo ser parecido
Com o bom samaritano
Quando ver o ser humano
Ali caído no chão
Ele muda a direção
Como aquele que levita
Tudo isso me irrita
Mas a Deus peço perdão

Gente que é do contrário
Pois na vida só critica
Porem ela não pratica
Algo de mais necessário
Seu espírito adversário
Não quer ser situação
Pra não perder a razão
De uma crítica bendita
Tudo isso me irrita
Mas a Deus peço perdão
 
Gente que se diz convertida
Que reza e fala amém
Mas na hora que alguém
Toca na sua ferida
Se altera sem medida
E faz esculhambação
Com uma tribulação
Em jesus desacredita
Tudo isso me irrita
Mas a Deus peço perdão

Coisa que eu não aguento
É trabalhar em um bar
Onde tem que abraçar
Um bêbado fedorento
Que conta seu sofrimento
Pra não pagar não
Dá uma de valentão
Depois que chora e vomita
Tudo isso me irrita
Mas a Deus peço perdão

Se o filho do rico mata
E o do pobre também
Pobre é um Zé Ninguém
Apanha até de chibata
Rico é psicopata
Com direito a internação
Te logo absolvição
Sai até fazendo fita
Tudo isso me irrita
Mas a Deus peço perdão

Não ponho fé na pessoa
Viciada no barulho
Que esquece do trabalho
E fica falando à toa
Essa terra não é boa
Pra plantar milho e feijão
Não faz uma plantação
Nem cria uma cabrita
Tudo isso me irrita
Mas a Deus peço perdão
 
Moça pegar um qualquer
Dá conselho a gente louca
Construir com grana pouca
Homem bater em mulher
Um pobre besta que quer
Ser igual a um ricão
Artista sem invenção
Que não cria só imita
Tudo isso me irrita
Mas a Deus peço perdão

A pessoa invejosa
Tudo omite e detesta
Só o que é dele presta
Assim é, a sua prosa
Mulher feia e curiosa
Põe defeito sem razão
Quando ver um mulherão
Diz: ó mulher esquisita
Tudo isso me irrita
Mas a Deus peço perdão

É grande o desamor
Do homem coma natureza
Os animais sem defesa
Na mira do caçador
A terra geme de dor
Com tanta devastação
Quem já fez destruição
Eu peço que não repita
Tudo isso me irrita
Mas a Deus peço perdão

Peço desculpa a vocês
De quando falei errado
Ou quando fiquei calado
Pela minha timidez
Se meu sim foi um talvez
Ou meu talvez foi um não
Pois digo de coração
Minha língua não evita
Tudo isso me irrita
Mas a Deus peço perdão


Jeronimo Pereira
Igaracy PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário