Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

PT faz festa para comemorar dez anos de presidência e Aécio reage


A quarta-feira foi emocionante na política nacional. Em Brasília, à tarde, o senador Aécio Neves, possível candidato à Presidência da República pelo PSDB, fez um longo discurso contra a administração petista.
Em São Paulo, na festa que o PT preparou para comemorar os dez anos de presidência, o ex-presidente Lula lançou a presidente Dilma à reeleição e escolheu os tucanos como alvo.
A festa foi para comemorar os dez anos de governos do PT foi em clima de campanha. No discurso, o ex-presidente Lula lançou a candidatura à reeleição da presidente Dilma Rousseff, que destacou os avanços do país.
O PT convidou representantes de todos os partidos da base aliada. O ex-deputado José Dirceu e os deputados José Genoíno e João Paulo Cunha, condenados no julgamento do mensalão, estavam na plateia do evento.
Nos discursos e nos vídeos exibidos durante os intervalos, foram apresentados números dos últimos dez anos de governo. Em vários deles, havia comparações entre as administrações do PT e do PSDB. “Se eles têm duvida, nós vamos dar, como resposta a eles, a reeleição da Dilma em 2014 nesse país. É essa a consagração da política do Partido dos Trabalhadores”, disse Lula.
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que estava no Rio de Janeiro, respondeu. “Para que comemorar dez anos falando mal do outro? Comemore dizendo: fiz isso. Tá bom. Mas os outros também fizeram. No meu governo, nós mudamos o rumo do Brasil, de um país que não tinha credibilidade, de um país que tinha inflação muito alta, de um país que não tinha horizonte, para um país que teve horizonte”.
Em Brasília, o senador Aécio Neves, um dos possíveis candidatos do PSDB à Presidência da República em 2014, criticou a administração petista, em um discurso no Senado, que ele chamou de "os 13 fracassos do PT".
As palavras de Aécio Neves provocaram um grande debate no plenário do Senado, com clima antecipado de campanha eleitoral. “Vossa Excelência não constrói um discurso competitivo pra quem é candidato a presidente da República. Em mais de meia hora de discurso, em nenhum momento, Vossa Excelência citou a palavra povo, pessoas, gente, emprego, miséria, inclusão social”, afirmou o líder em exercício do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ).
“Não fazemos oposição ao Brasil, nem tampouco aos brasileiros. Fazemos sim com altivez, com coragem, com responsabilidade, com respeito ao debate, ao contraditório, à pluralidade de ideias, a um governo que tem errado e que tem virtudes, e nós temos a grandeza de reconhecê-las”, respondeu Cássio Cunha Lima (PSDB-PB).

César MenezesSão Paulo, SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário