Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Manoel Jr taxa o Governo RC de 'República das Placas', lista dezenas de obras paradas por toda a Paraíba, inclusive, no Vale do Piancó e acusa o governador de cobrar propina as empresas que não aceitaram pagar...

Em pronunciamento na Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (22), o deputado Manoel Júnior (PMDB) lamentou o desprezo do governador Ricardo Coutinho (PSB) com o povo paraibano. Segundo o parlamentar, a Paraíba está entre os dez estados que mais recebeu recursos do PAC. Foram mais de 1.200 obras, mas infelizmente, são mais de R$ 11,8 bilhões em obras paralisadas. "É revoltante ver o desperdício de dinheiro público, seja pela corrupção, seja pela incompetência, aliada a ineficiência. Espero que a fiscalização que tentamos fazer a partir desta Casa, alerte os órgãos de controle como Ministério Público Estadual, tribunal de Contas do Estado e Tribunal de Contas da União, e principalmente a sociedade que é quem realmente deve controlar seus representantes escolhidos para conduzir e atender as demandas da população", declarou.
Apesar da ineficiência do atual governo, por toda a Paraíba estão espalhadas milhares de placas, nas cidades, nas rodovias, terrenos baldios e nas prais. "Em muitas dessas placas, se anunciam obras paradas, outras que não existem e nunca vão existir", disparou o deputado. "No melhor dos casos, as placas anunciam obras atrasadas, e que estão custando mais do que deveriam", disse. "Na Paraíba hoje, temos uma verdadeira 'República das Placas', muito mais dinâmica do que o panorama estadual de investimentos e ações governamentais", lamentou. "As principais ações do Governo do Estado, parecem ser os eventos de inauguração, às vezes mais de um para a mesma obra, inclusive para obras paradas ou incompletas", criticou.
Segundo Manoel Júnior, a Paraíba precisa de desenvolvimento estratégico e de governantes comprometido. Em seu discurso, o deputado diz que boa parte das obras que as empresas desistiram de continuar deve-se também a corrupção. "Na Paraíba, empresa que não paga propina, não recebe, e quebra! Isso porque o dinheiro dessas obras, com recursos da Corporação Andina de Fomento e do Governo Federal, todas tem dinheiro na conta". Ao relacionar um leque de obras paradas, o parlamentar citou situação em todas as regiões, inclusive, no Vale do Piancó. 
"As obras do Governo do Estado no Vale do Piancó também estão paradas. A adutora de Itaporanga e o asfaltamento da estrada São José de Caiana/Serra Grande atrasaram seu cronograma em meses e meses. Também foram paralisados os serviços da estrada entre Conceição e Santa Inês, o que gerou revolta entre populares e lideranças políticas dos dois municípios. No caso da adutora e das estradas, as construtoras deixaram o local com todas as máquinas e pessoal. Cabe à República das Placas explicar o que houve: falta de pagamento? Corrupção?", disparou.
"Eu quero aqui reafirmar, para não se dizer que o deputado Manoel Júnior usa meias palavras: muitas das empresas que paralisaram as obras, assim fizeram porque se negaram a enveredar pelo mundo do crime, a dar propina para que a obra continuasse. O dinheiro fica represado na conta, esperando que alguém possa mendigar a propina e o pagamento. O pagamento e a propina", denunciou.
"Infelizmente, nesses quase 3 anos completos, não temos absolutamente nada a comemorar, a não ser os 14 meses que faltam para efetivamente darmos graças a Deus pelo final desse desgoverno da Paraíba", concluiu Manoel Júnior.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário