Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Assassinato do promotor de Itaíba (PE) repercute em todo o país...

A morte do promotor Thiago Faria Godoy Magalhães, 36 anos, ocorrida ontem (14) ainda repercute em todo o país. De acordo com a polícia, o promotor tinha saído de casa, em Águas Belas, também no Agreste, e se dirigia ao trabalho quando foi assassinado. 
Ele dirigia o veículo e estava acompanhado da noiva, Mysheva Freire Ferrão Martins, quando outro carro se aproximou e um homem efetuou os disparos. Ainda segundo a polícia, a parceira do promotor teve ferimentos leves, uma vez que ela pulou pela janela do veículo para não ser atingida pelos disparos.
Mysheva Martins teria conseguido pular do carro no momento do primeiro disparo. Ferida com escoriações pelo corpo, ela foi atendida na Maternidade João Vicente, em Itaíba, de onde já recebeu alta médicaThiago estava de casamento marcado. A união com a advogada Mysheva Ferrão Martins iria acontecer no próximo dia 1º de novembro, em Águas Belas, cidade vizinha a Itaíba, onde o casal morava.
Segundo o advogado e conhecido da vítima, Márcio Costa, Thiago era uma pessoa tranquila e todos gostavam dele em Itaíba. “Ele era uma boa pessoa, mas era conhecido por ter pulso firme em alguns casos em que estava à frente”, afirmou.  Apesar da suspeita, a polícia ainda não confirmou que o crime tem relação com o trabalho exercido por Thiago.
 
Este jovem promotor de 36 anos, Thiago Faria de Godoy Magalhães, acreditava na justiça, defendia seus ideais e lutava por um mundo melhor. Titular da Promotoria de Itaíba, em Pernambuco, se dirigia ao trabalho na manhã de ontem, ao lado da noiva, quando dois bandidos o cercaram e o assassinaram. Dispararam 20 tiros e mataram até sua alma. O jovem e belo rapaz ficou reduzido a isso que vemos na foto abaixo.
E nós perguntamos: o crime triunfou? Devemos desistir? Vale a pena dar direitos, e direitos humanos, a bandidos e criminosos?
Por mais que a cena choque, deve ser exibida e espalhada. Chega de ter pena de criminoso, de bandido que tira a vida de um jovem cheio de ideais e de futuro porque acredita que no Brasil tudo fica por isso mesmo.
O sangue desse garoto precisa ser enxugado com as lágrimas da revolta, do protesto e do grito de chega! Basta! Assim também já é demais! 
[Tião Lucena]

Nenhum comentário:

Postar um comentário