Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Branco recebe o apoio da família Gadelha

Branco recebe o apoio da família Gadelha  O deputado estadual e candidato a reeleição, Branco Mendes, esteve neste final de semana recebendo um importante apoio a sua postulação na Rainha da Borborema, trata-se da família Gadelha representada pelo empresário Danton Gadelha que fechou apoio a dobradinha Branco Mendes estadual e Marcondes Gadelha Federa. “Recepção mais do que especial na Rainha da Borborema. Agradeço ao povo de Campina Grande e a família Gadelha pelo apoio. Também agradeço ao povo de Caaporã, na pessoa do amigo Kiko que junto comigo conversou com os feirantes do município, onde pude reafirmar meu compromisso de trabalho com a região”, afirmou Branco a participar de evento promovido pela família Gadelha em Campina Grande neste final de semana.

Durante seu mantado Branco, vem defendendo diversos projetos de relevância, dentre os quais a instituição de um “Programa de Qualidade Ambiental”. É o que propôs o deputado Branco Mendes através do projeto de lei 1.418, que tramita na Assembléia Legislativa desde outubro do ano passado. De acordo com o parlamentar, a intenção é incentivar a constante melhoria da qualidade do serviço prestado pelos diversos órgãos e entidades do Poder Público; além de promover mudanças nos padrões de consumo e estimular a inovação tecnológica e ecologicamente eficiente.

Estimular a adoção de medidas de prevenção e redução do impacto ambiental, causado por produtos e serviços potencialmente danosos ao meio ambiente. Esta é outra pretensão da iniciativa que, segundo Branco Mendes, vem ganhando vulto desde 2000, quando o Ministério do Meio Ambiente, através de uma iniciativa do Consórcio Parceria 21, apresentou um documento de subsídios à elaboração da agenda 21 brasileira.

Branco lembra que, naquela ocasião, abordou-se o tema do consumo e produção sustentáveis, estabelecendo como premissa a implementação de políticas públicas na área; bem como o preceito de que o setor público deve usar o poder de compra do Estado para induzir o mercado de bens e serviços a adotar padrões de qualidade ambiental.

Branco Mendes observa que os países desenvolvidos já adotam políticas de consumo e de produção sustentável, nas opções de compra pelo poder público. Ele considera que este seja um, entre os muitos, papel do legislador: incentivar a prática da sustentabilidade ambiental. “É, cada vez mais, necessário difundir na sociedade a cultura do consumo sustentável”, salientou. Redação do PBAgora

Nenhum comentário:

Postar um comentário