Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Protestos pelo interior da Paraíba mobilizam vítimas da seca, que cobram socorro das autoridades

Nas cidades mais atingidas pela estiagem no interior da Paraíba, as pessoas que estão sofrendo com a falta dágua e de perspectivas de soluções urgentes se mobilizam em protestos para chamar a ateção das autoridades e demonstrar a indignação dos que permanecem sofrendo com a falta dágua.Os protestos vem se repetindo em diversas regiões do Estado.
Neste domingo (4), na comunidade rural do Saco, no município de Pedra Branca ( distante 438 quilômetros de João Pessoa, na região do Vale do Piancó), dezenas de agricultores se reuniram para protestar. Com cartazes e faixas, pediam providências aos governos estadual e federal.
"A situação é de cortar o coração e a cada dia que passa vai se agravando", disse o padre Djacy Brasileiro, da paróquia do município. O protesto aconteceu depois da missa que reuniu agricultores de várias comunidades rurais de Pedra Branca. Eles estão preparando um novo protesto que acontece na próxima quarta-feira (7).
Protesto falta dágua
Foto: Padre Djacy
Os manifestantes, a maioria agricultores de subsistência, denunciam a falta de assistência. "Durante a missa, perguntei se os moradores haviam recebido algum socorro e a resposta foi um 'não' carregado de muita revolta", contou o pároco. Os agricultores revelaram que para sobreviver estavam cavando poços com recursos próprios. O próximo protesto na zona rural de Pedra Branca está programado para acontecer após a missa de 16h. Mais uma vez, será contra a demora do socorro às vítimas da estiagem. Na semana passada, centenas de moradores de cidades do Vale do Rio Piancó, no Sertão do Estado, protestaram fechando a rodovia PB 361, que liga os municípios de Diamante a Itaporanga denunciando a falta dágua nas torneiras que em algumas cidades, a exemplo de Diamante, já durava quase dois meses.
Moradores vão às ruas
Foto: Diamante Online
 Após o protesto a Companhia de Abastecimento Dágua da Paraíba, a Cagepa, resolveu abrir as comportas dos mananciais de Condado, Couro da Vaca e Piranhas para que a vazão dágua chegasse ao rio Piancó que abastece Diamante e outras cidades. O abastecimento à população é feito através de poços instalados no leito do Piancó, que com a estiagem estava completamente seco.
Protestos também foram realizados no mês passado por trabalhadores rurais sem terra, que fecharam rodovias. Entre as reivindicações dos manifestantes estava a falta de abastecimento dágua, através de carros pipas, nos acampamentos e assentamentos das regiões mais atingidas pela escassez das chuvas.

PortalCorreio

Nenhum comentário:

Postar um comentário