Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

sábado, 5 de julho de 2014

PMDB vai ao TRE com advogado da executiva do PT para registrar candidatura na marra

POLÍTICA INDEFINIDA: PMDB vai ao TRE com advogado da executiva do PT para registrar candidatura na marraLideranças do PMDB, acompanhados pelo advogado Fernando Hughes Filho, da executiva Nacional do PT, compareceram ao Tribunal Regional Eleitoral na tarde deste sábado (05) para fazer o registro de candidatura com o Partido dos Trabalhadores na coligação. A chamada intervenção branca foi consumada e pode sim anular o registro do PT na chapa do governador Ricardo Coutinho (PSB) que foi feito horas antes.


O PT fazia parte da coligação do PMDB, lançando o nome de Lucélio Cartaxo (PT) como pré-candidato ao Senado. Mas acabaram mudando de chapa quando o PMDB teve a desistência da postulação de Veneziano Vital do Rego. Vital do Rego Filho (PMDB) retomou a candidatura própria do PMDB e o PT foi se aliar com o PSB. Tudo pode mudar com a chagada deste documento que por ser da Executiva Nacional do PT anularia a decisão da instância estadual. O PT então teria que se coligar a força com o PMDB e não teria mais um postulante na majoritária.


O documento da Executiva Nacional sob Número 19.952/2014 em que formaliza a decisão de aliança do Partido dos Trabalhadores com o PMDB, tanto para a disputa do Governo do Estado e Senado, tanto quanto na Proporcional (Câmara Federal e Assembléia Legislativa), da mesma forma que desautoriza a aliança com o PSB, também registrada nesta tarde pelo governador Ricardo Coutinho, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, e o presidente estadual, Charliton Machado.

Na petição, já em poder do Secretário Geral do TRE/PB, o advogado do PT Nacional apresentou um conjunto de documentos, entre eles Resoluções da Nacional definindo os critérios e condições das Alianças em 2014, onde cita expressamente o caso da Paraiba consolidando já em 26 de Junho de 2014 a decisão e preferência pelo PMDB.

Fernando Hughes Filho pediu ainda a contagem de prazo ( segundo a lei é de dez dias a partir de hoje) para que sejam feitos os ajustes na composição da Lista para a Proporcional.

 

Redação do PBAGORA

Nenhum comentário:

Postar um comentário