Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

quarta-feira, 23 de julho de 2014

2ª divisão do Paraibano terá 15 times após Itaporanga inscrever Cruzeiro e Mil Réis, projetando uma mistura política na disputa local do esporte...

No último dia do prazo dado pela Federação Paraibana de Futebol (FPF), mais dois times confirmaram presença no Campeonato Paraibano da Segunda Divisão e a competição terá a participação de 15 times, um recorde na história da competição, disputada pela primeira vez em 1992 - época em que foi campeão o Atalaia (de Bananeiras). E os dois últimos times a confirmaram inscrição no certame são de Itaporanga: Cruzeiro e o Mil Réis. 
O número recorde e reflexo do incentivo dado pela FPF, que perdoou as dívidas antigas dos clubes, ainda com a gestão de Rosilene Gomes, e também baixou a taxa de inscrição de atletas em 50%, saindo de R$ 300 para R$ 150 por jogador. Existe também a possibilidade de redução da taxa de administração, que serve para pagar a arbitragem. No ano passado, foi cobrada R$ 2.500 por jogo a cada clube.
No caso da inscrição dos dois clube de Itaporanga, tendo a do Mil Réis (tido anos atrás como o segundo pior time do mundo) como surpresa, prevaleceu também uma pitada política. O prefeito da cidade tem aliados políticos no comando do Mil Réis e, claro, será uma disputa interessante entre as duas equipes com a mistura política e esporte. O congresso técnico para a competição acontece na próxima sexta-feira, quando deverão ser discutidos regulamento e tabela.
Estão inscritos na competição: Fenar, Internacional e Spartak (ambos de João Pessoa); Miramar (de Cabelo); SC Lucena (de Lucena); Desportiva (Guarabira); Perilima e Leonel (ambos de Campina Grande); Serrano (de Serra Redonda); Picuiense (de Picuí); Sabugy (de Santa Luzia); Nacional (de Pombal); Paraíba (de Cajazeiras); além de Cruzeiro e Mil Réis (ambos de Itaporanga). A Federação vai dar um prazo para os clubes indicarem os estádios onde pretendem jogar, inclusive providenciando os laudos técnicos para asua liberação.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário