Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Assassinato em Itaporanga: jovem de 23 anos é morto a facadas e tiros na zona rural.


Edclênio Bidô, tinha 23 anos e era um jovem trabalhador e pacato, mas sua vida teve um fim trágico no começo da noite deste domingo, 20, no sítio Jenipapo, município de Itaporanga.

Ele foi morto a golpes de faca e tiros. Os acusados do crime, segundo o delegado Cristiano Santana, que já esclareceu o homicídio, são um homem conhecido como Jubileu, que reside na cidade e costumava também frequentar o sítio, onde corriqueiramente trabalhava como amansador de animais, e um agricultor chamado João da Silva, filho do dono da casa, onde a vítima se encontrava quando foi atacada. Os dois estão foragidos.

(Edclênio ficou conhecido andar nas ruas em uma bicicleta de som)

O jovem chegou ainda a ser socorrido, mas deu entrada no hospital de Itaporanga com um quadro clínico já irreversível.

O fato foi na residência de um agricultor conhecido como Zezão, morador de uma propriedade da família Pinto. A vítima não residia com os pais nem tinha residência fixa, e vivia entre o sítio e a cidade. Em campanhas eleitorais passadas, costumava sair às ruas para fazer propaganda em uma bicicleta equipada com uma difusora.

Conforme o próprio Zezão, em declarações à polícia, o rapaz costumava frequentar a sua casa e também ajudá-lo na tarefa rural. Na tarde deste domingo, o jovem estava na residência do agricultor, quando os dois homens, um armado com uma faca e outro com um revólver, segundo o delegado, feriram mortalmente a vítima, que sofreu várias lesões, uma das quais no peito esquerdo. “Na hora, eu tinha saído para tomar um banho, e foi uma filha minha quem me chamou e eu corri, mas, quando cheguei lá, ele já estava caído”, comentou o dono da casa durante contato com a Folhadovale-online.

De acordo ainda com Zezão, que, a princípio, não revelou à polícia o envolvimento do filho, os dois rapazes, Edclênio e Jubileu, tinham uma rixa por causa de ciúmes: ambos queriam namorar a filha do dono da casa, uma menina de 15 anos, e por isso viviam se atritando, mas o agricultor não imaginava que o desentendimento fosse terminar tragicamente e disse não sabe porque seu filho se envolveu no caso. A adolescente, suposto pivô da briga e que presenciou o fato, também foi ouvida pelo delegado Cristiano Santana, e seu depoimento foi fundamental para esclarecer o caso.

O corpo do rapaz está sendo encaminhado ao IML de Patos para exame cadavérico e, depois, será liberado para o sepultamento. O pai da vítima também mora no Jenipapo, mas a quase um quilômetro do local do crime.

Fonte: Folha do Vale

Nenhum comentário:

Postar um comentário