Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Em Igaracy educação municipal fica paralisada devido o atraso nos salários dos professores. Confira!


Os professores da rede municipal de ensino de Igaracy entraram em greve na última segunda-feira (22) em virtude de atraso salarial. Nesse final de outubro, os docentes completam três meses sem receber, e, apesar de todo esse atraso, a Prefeitura não sinaliza quando vai regularizar o pagamento, o que é um absurdo, conforme a vereadora Fabrícia Lopes.

A paralisação foi organizada pelo sindicato que representa a categoria, e 38 professores, a grande maioria, resolveram aderir ao movimento paredista. Eles afirmam que só retornarão ao trabalho depois que o prefeito Celino Farias Brasileiro colocar em dia os salários referentes aos meses de agosto e setembro. Nos últimos três meses, entraram nos cofres municipais cerca de 460 mil reais de Fundeb (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização do Magistério).

Os professores também se queixam que o atraso salarial é um problema constante na atual administração. O prefeito nunca paga em dia, mas nos últimos três meses o problema agravou-se ainda mais, sacrificando os trabalhadores em educação, que dependem do salário para sobreviver. A vereadora lamentou o prejuízo que a greve vai causar aos alunos, mas disse que a responsabilidade é do prefeito, que recebe todo mês uma expressiva soma de recursos do Fundeb, mas se negar a pagar o salário do magistério, que, conforme a parlamentar mirim, não pode continuar trabalhando sem receber.

O prefeito Celino está no seu segundo mandato consecutivo, que começou em 2005. E, apesar dos desgastes administrativos que sofre, o gestor conseguiu fazer o sucessor: Deusinha Leite (PSB) assume a partir de janeiro.

Folha do Vale/Foto BlogdoBeto1

Nenhum comentário:

Postar um comentário