Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

sábado, 5 de setembro de 2015

Em tempo de economizar, mais da metade das residências de Igaracy não possui hidrômetro.



Menos de quinze dias depois de elogiar abertamente o trabalho da Cagepa na cidade de Igaracy, hoje voltamos atrás e o que até então não preocupava a população, agora nos faz pensar que é hora da empresa tomar atitudes para manter o controle do consumo de água na cidade. Mesmo com o já racionamento na distribuição de água, a Cagepa ainda deixa a desejar nos quesitos fiscalização e controle do uso da água. Com dados não oficiais, o nosso blog ficou sabendo que apenas 15% das residências da cidade de Igaracy possuem hidrômetro, e o restante usa a quantidade de água que quiser pagando apenas a taxa mensal. É público, notório e ao mesmo tempo imoral, o desperdício de água na maioria das casas que não tem o controle feito pelo tal “relógio”. E ainda não falamos, nos diversos vazamentos que existem nas ruas da cidade. O povo tem que saber que a hora de economizar já chegou, a falta de água é hoje, e a população corre sérios riscos de ficar sem água potável em breve. O açude Cochos que abastece a cidade, mesmo com a capacidade acima de 40%, não sangra desde 2009 e a poluição já o rodeia. A cidade de Igaracy corre risco de em breve ter água, mais não, aquela água que é boa para consumo humano.
Não seria a hora do Governo do estado, através da CAGEPA fazer um mutirão para a instalação de hidrômetros em todas as casas? Assim, o consumo de água tratada diminuiria e o resultado disso seria uma enorme economia no desperdício do liquido sagrado.

Isento aqui de toda culpa, os guerreiros que são os funcionários, pois fazem o que podem para manter o abastecimento com água tratada e de qualidade. Se existe alguém responsável a se culpar, esse alguém é a empresa CAGEPA.
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário