Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

domingo, 12 de abril de 2015

Esporte Igaracyense, o que fazer para salva-lo?



Por: Claudio Gomes

O depoimento emocionado do amigo Igaracyense, Romêson Silva, sobre o abandono total do esporte em Igaracy, publicado semana passada no blog: hugoigaracy.blogspot.com, fez-me voltar ao passado.
E, reforço aqui, a minha indignação.
É preciso que os administradores revejam seus conceitos e, passem a se interessar por essa questão.
É sabido que, muitos que fazem parte da atual administração, seja na Prefeitura ou na Câmara Municipal, viveram bons momentos na antiga Quadra e no Estádio.
Eu pergunto:
-O que fazem os nobres administradores, principalmente, aqueles que tiveram o privilégio de jogar na quadra ou no Estádio, para mudar o quadro atual e triste?
As exceções especiais, são o Professor Salú que, nos orgulha com seu belíssimo trabalho, à frente do time de Handball e Antônio Carneiro, citados também, por Rômeson Silva em sua perfeita definição do atual quadro negativo, do esporte local.
O que me surpreende, é que muitos que estão no poder, tiveram a felicidade de assistirem aos vários campeonatos nesses locais, onde os times de nossa cidade disputavam torneios com times de várias localidades e, nos enchiam de felicidades.
Sem contar, as festividades e serestas ao ar livre.
A quadra era nosso orgulho.
E continuo com a mesma opinião.
Que seria bom se pudéssemos restaurar ou, melhor fazermos uma nova Quadra no mesmo local da antiga e devolvermos aos nossos jovens, a alegria de poderem viver no presente, o passado brilhante de muitos que hoje, tornaram-se seus pais.
O encontro de gerações.
A divisão e complementação ao mesmo tempo, das mesmas emoções.
Sei que existe um projeto para um palco para shows culturais.
Mas, sei também, que existem outros locais para se concretizar esse projeto/palco.
Talvez, alguns irão me chamar de louco, saudosista ou, coisa parecida.
Talvez, eu seja tudo isso.
Mas, na essência de minha loucura, vejo uma Igaracy no futuro, valorizando verdadeiramente, as novas gerações.
E fácil?
Não!
Mas, com o empenho de todos e principalmente, da gestão pública, é possível!
Sei que em partes, a atual gestão está trabalhando bem, em alguns projetos da cidade.
Mas, pode fazer muito mais.
E quero dizer que, toda crítica é construtiva.
É uma forma de analisarmos as coisas que estão erradas, para podermos tentar acertar.
E quem ganha com isso?
-Todos!
Seja a população ou, a atual gestão que, pode devolver ao seu povo um motivo a mais para se orgulharem de sua cidade.
Por tanto, ao invés de ficarmos apenas relembrando os bons e velhos tempos ou, reclamando que ninguém do poder público faz nada para mudar esse quadro lamentável, devemos cobrar desse mesmo poder público, atitudes decentes que, nos façam acreditar que podemos sonhar com um futuro mais consciente e saudável, para nossos jovens.
Pois, esporte é saúde.
É disciplina e ao mesmo tempo, é um dos fatores de formação de caráter.
Isso, quando existem pessoas que valorizam e lutam por esse objetivo.
Mas, nunca é tarde para se começar tudo, novamente.
Nunca é tarde demais, para cobrarmos das autoridades competentes, a sua obrigação para com a sociedade.
Não podemos aceitar que nossa cidade seja a única a ir de contra mão, da evolução da geração saúde.
E apesar de tudo, eu acredito que juntos (população e poder público) não podemos tornar esse mundo, um lugar perfeito.
Mas, podemos tornar nossa cidade, um lugar melhor de se viver.
Só precisamos nos unir.
Só precisamos deixar as picuinhas políticas, de lado.
E, só precisamos usar a nossa inteligência e, não misturarmos amizade com política.
Por tanto, abram suas mentes e façam o que é certo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário