Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

sábado, 29 de agosto de 2015

Com segurança reforçada, Câmara de Diamante julga contas e deixa ex-prefeito inelegível

  Por Redação da Folha – A sessão da Câmara Municipal de Diamante na manhã deste sábado, 29, teve a segurança de três guarnições da Polícia Militar, mas não precisou de intervenção policial, porque tudo transcorreu tranquilamente sob a presidência do vereador Coronel Fonseca. “Foi tudo dentro da normalidade, e a Câmara cumpriu o seu papel de forma ordeira e democrática”, comentou o vereador-presidente.
 
                A sessão atraiu um bom número de pessoas em função de sua pauta: o julgamento das contas de 2012 do ex-prefeito Hércules Mangueira (PMDB), que foram rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado em razão de supostas irregularidades.

                O ex-prefeito precisava de seis votos para derrubar o parecer da corte contábil, mas não conseguiu: o resultado foi um empate de 4x4, ou seja, quatro vereadores votaram favorável às contas de Hércules e quatro foram contra. Isso significa que o parecer do tribunal foi mantido e Hércules Mangueira se torna inelegível para as eleições municipais de 2016. Apenas um vereador não compareceu à sessão.

                Sem poder ser candidato, Hércules tem dois caminhos agora: poderá apoiar a atual prefeita, Marcília, que integra o seu partido, ou lançar um outro nome, que pode ser, inclusive, um irmão do ex-prefeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário