Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

domingo, 22 de dezembro de 2013

Carta à Igaracy

Igaracy está vivendo mais um ano de emancipação política. Todos os igaracienses devem estar contentes por esse fato. E é justo que assim seja. 

Nossa cidade tem a hospitalidade e a alegria como marcas indeléveis de seu povo. Prova disso é que todo aquele que visita Igaracy quer voltar outra vez. E as pessoas querem voltar só e somente só pelas qualidades do nosso povo (hospitalidade e alegria).

Nesses 52 anos de emancipação política Igaracy tem muita História a contar, pois vimos muitas coisas nascer e morrer, além de outras que tentam nascer. O povo de Igaracy viu nascer suas escolas, suas praças, seus mercados públicos, suas quadras de esporte, seu campo de futebol, seu hospital, seus postos de saúde e seus sindicatos. Há muitos outros elementos estruturais, mas não da para citar todos. Mas também vimos muitos desses elementos da infraestrutura da cidade morrer. Os igaracienses sabem o que ainda resta ao seu povo. Entretanto não morreu a hospitalidade e a alegria de nosso povo, pois estas qualidades são propriedades intrínsecas de nossa gente.

No aniversário de emancipação política de Igaracy devemos refletir sobre como nossa História foi construída. Será que o povo teve ou tem tido um papel ativo na construção de nossa História? Será que povo tem sido considerado quando se fala das tomadas de decisão para o município? Será que os trabalhadores tem autonomia? Será que o povo tem serviços de saúde, educação, transporte, habitação e de cultura que atendam as suas necessidades? Será que o povo é visto e ouvido em nossa cidade?

São tantos serás. A resposta a todos esses serás é não. Mas como nada está para eternidade, as respostas para os serás acima colocados poderão ser mudadas para um sim a cada um deles. Mas para isso temos que ser audaciosos, corajosos, valentes, disciplinados e honestos para colocarmos por terra todas as formas de fazer política até então usadas em Igaracy. É nosso dever, diante isso, reconhecer e mostrar que os arcaicos grupos políticos, e sua prole, que dominam Igaracy há 52 anos são os responsáveis pela nossa parca história. É nosso dever colocar em marcha a construção de uma alternativa política para Igaracy que seja diametralmente oposta aos arcaicos grupos políticos que negociam o voto do povo, que mentem, que manipulam e que tratam o povo como subalternos. Que essa alternativa política que proponho seja e esteja, verdadeiramente, compromissada com mudanças que nos levem a responder sim aos serás que cito. Que essa alternativa política, com o martelo e a foice dos trabalhadores da cidade e do campo, destrua as velhas formas de fazer política e construa formas políticas onde os trabalhadores, o povo, sejam os agentes de sua própria transformação. 

Nos levantemos povo de Igaracy.

Parabéns ao nosso povo pelos 52 anos de emancipação política.

Marco Maciel - Militante Comunista, Físico e estudante de Medicina



João Pessoa, 22 de Dezembro de 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário