Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

sábado, 13 de junho de 2015

MAIORIDADE PENAL

Por: Claudio Gomes
Muitos podem afirmar que por falta de educação, acontecem essas coisas absurdas. 
Mas, sabemos que não é só isso.
A questão aqui, não é somente a educação.
Sabemos que nosso País não oferece estrutura educacional e emocional para tratar o jovem delinquente. 
Mas, ser contra (embora eu respeite a opinião de todos), à redução da maioridade penal, de 18 para 16 anos, já é uma questão a ser repensada.
Pois, se eles (dito crianças ou adolescentes) têm a capacidade de roubar, assassinar, estuprar e a praticar tantos outros crimes, devem sim pagar por eles. 
O que se discute aqui, não é educação‬ e sim, a punição correta e decente.
Se eles agem dessa forma, é justamente por saberem que existem pessoas que irão protegê-los.
Acho que existe uma certa hipocrisia por parte de algumas pessoas.
É fácil falar e defender quando não se passa por algo traumatizante, causado por esses pobres inocentes.
Agora, o fato de alguém que não teve tanto acesso a educação ou oportunidades boas na vida, não quer dizer que este, se tornará um marginal.
Sempre existe alguém que cresce em uma favela (das mais perigosas) e tem todo o incentivo para entrar no mundo das drogas ou da criminalidade.
Por tanto, algumas dessas pessoas permanecem firmes no caminho certo, para serem exemplos de caráter para sua família, amigos, filhos...Deus.
Então, mais uma vez eu digo, que a falta de educação no País coopera para a criminalidade entre os jovens.
Mas, também não é o fato principal.
Caráter e respeito pelas pessoas, nem sempre é a escola que ensina.
Se aprende em casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário