Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

O meu direito – Por Heládio Costa

Gostaria de esclarecer para alguns leitores desse blog, os motivos que me fizeram continuar na oposição à atual administração e abraçar a carta proposta do candidato Lídio Carneiro.
Neste momento de renovação política, levando em consideração a falta de propostas coerentes e apropriação de algumas conquistas da população igaraciense visando apenas promoção política, como por exemplo o ASFALTO, que vem de uma luta de mais de 50 anos, como frisou o próprio Governador em entrevista. Indigna-me o fato disso ainda ocorrer em pleno século XXI, onde os jovens, cada vez mais críticos e a sociedade, cada vez mais esclarecida tem que escutar essas falácias. E ainda, a falta de expectativas de melhorias para saúde, esporte, educação e cultura.
As propostas do candidato Lídio Carneiro apresentadas à população de Igaracy, demonstram esclarecimento da realidade com que se encontra o nosso querido município, como também, apresenta soluções para sanar as necessidades da nossa cidade. O mesmo deixa bastante claro a importância da participação de todos na construção desse novo momento para nossa querida Igaracy.
Sendo assim quero deixar bem claro que vivemos em um País democrático e que tanto você leitor quanto eu emissor temos “Nosso direito” de escolher o candidato mais preparado e que realmente traga mudanças significativas.
 Mais uma vez quero lhes apresentar uma música interpretada pelo grande Flávio José intitulada “Meu Direito” que retrata a realidade de um trabalhador.
 É... eu só quero uma chance, por favor
Minhas mãos já retratam quem eu sou
Eu só quero vencer nessa cidade
Produzir, não perder a dignidade
Sou decente, sou um trabalhador
Não... não comungo com tanta hipocrisia
Na verdade eu conheço o meu direito
Posso até ser um cidadão comum
Mas entenda, não quero ser mais um
É melhor me tratar com mais respeito
Seu direito termina onde começa o meu
Não aceito jamais sua provocação
O que faço enfim me dá orgulho
Não me tire do sério, pois eu juro
Não vai ser boa a minha reação
(bis)
Não... eu não vim para ser um perdedor
Minha luta não pode ser em vão
Vou trilhar como quer o meu destino
Com a garra de todo nordestino
Escrever minha história nesse chão
É... eu só quero um motivo pra sorrir
No meu coração só plantei amor
Se o destino enfim não for cruel
Com certeza eu inverto esse papel
Com o brilho de um grande vencedor.
Acredito demais de que eu sou capaz
E já é o bastante pra quem quer vencer
Eu nasci nu e hoje estou vestido
Sou capaz e já estou convencido
Que querer na verdade é poder.
(bis)
Por: Heládio Costa    cidadão Igaraciense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário