Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Prisões em Itaporanga por fabricação irregular de placas e atividade ilegal de despachante. Confira!

Uma operação denominada de Guardi Rail e desencadeada pela Corregedoria do Dentran resultou na prisão em flagrante de dois homens na tarde desta quarta-feira, 18, em Itapornaga. Eles mantinham irregularmente fábricas de placas na cidade e um deles também atuava como despachante clandestino.

A operação foi comandada pelo corregedor do Detran, Walber Virgolino, e contou com a participação das polícias Militar e Civil de Itaporanga.

Presos em suas próprias fábricas, que foram fechadas, José Albuino Júnior e Roberto Baia foram conduzidos para a delegacia de Itaporanga, e lá autuados em flagrante por falsificação de documentos e usurpação de função publica pelo delegado José Pereira. Após a lavratura do flagrante, os acusados foram recolhidos à cadeia pública.

Durante a operação foram apreendidos, segundo a polícia, 74 vistorias e papéis grafitados com números de chassi e motor de vistorias de veículos confeccionados fora do DETRAN; mais de 12 CRV (Certificado de Registro de Veículos), popularmente conhecido como DUT, que é o comprovante de propriedade de veículo; laudos de vistorias; mais de 30 placas; e vários lacres.

Além da fabricação irregular de placas, um dos locais fechados, de Abuino Júnior, também funcionava, segundo a corregedoria do Detran, como escritório clandestino de despachante. Segundo o dr. Walber Wirgolino, o escritório ilegal “centralizava todos os serviços da região referente a emplacamentos de veículos e CNH’s, sem que passassem pela CIRETRAN de Itaporanga, ou seja, se instalou na fabrica de placas uma espécie ‘DETRAN/CIRETRAN’ ilegal fora do DETRAN e sem o conhecimento da CIRETRAN de Itaporanga, inclusive recebia documentos e CNH’s diretamente sem que passasse pelo DETRAN”.

A operação resultou de denúncias feitas diretamente à corregedoria do Detran, que investiga também o envolvimento da Ciretran de Piancó e João Pessoa no esquema de facilitação do serviço clandestino de despachante.


Folha do Vale

Nenhum comentário:

Postar um comentário