Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Cúpula de Segurança apresenta dupla acusada de sequestrar e estuprar as duas mulheres semana passada; Um deles tenta suicídio no interior de cela...

Direto de Tavares (PB) - Os delegados que coordenaram a caça e a prisão do pernambucano Ivar Pedro  (vulgo Márcio),  42, e do paraibano Leonardo José de Sousa (Mago Léo) revelaram na tarde desta terça-feira (30), em entrevista à imprensa que os dois são réus confessos no estupro, roubo, tentativa de homicídio e homicídio de duas mulheres e um bebê levados  na semana passada do bairro dos Bancários.
De acordo com o delegado Walter Brandão, as mulheres Glória da Silva, de 42 anos, e Caroline Teles Figueira, de 31 anos foram abordadas enquanto conversavam em frente à residência de uma delas e levadas para um canavial às margens da BR 101,nas proximidades de Goiana/PE.
"Elas foram estupradas, sofreram tentativa de esganamento  e atropeladas. Glória da Silva morreu no local", disse a delegada Roberta Neiva. A sobrevivente, Caroline Teles Figueira, de 31 anos, sofreu fraturas na clavícula e costela. O filho, um bebê de 9 meses, que também estava no carro abordado pelos criminosos, não sofreu ferimentos, mas foi deixado dentro de uma mata.
As investigações apontaram que Ivar foi o autor tanto dos estupros quanto do homicídio e a dupla tentativa de homicídio, contra Caroline e seu filho de nove meses. Ivar, conhecido como Márcio, já tem um vasto currículo criminal, inclusive respondendo a processos criminais, em outros estados e na Paraíba, por roubo de veículo. De acordo com a polícia, embora Léo seja tecnicamente primário, mas quando menor de idade já foi apreendido por roubo.
Ainda de acordo com o delegado, os dois são peritos em roubo de carro e foram identificados pela prática. Eles haviam roubado um carro em Vicenza/PE e a vítima reconheceu o Mago Léo, o primeiro a ser preso no último domingo. Em entrevista à imprensa para apresentar os suspeitos, o secretário de Segurança, Cláudio Lima, classificou o crime  de monstruosidade. Ele revelou que desde o dia 21 de junho quando foi descoberto o crime que mais de 30 policiais e três delegados se empenharam para desvendar.
A delegada Roberta Neiva que fez toda a narrativa do crime revelou que o pernambucano Ivar  Pedro (o Márcio) foi o único responsável pelo estupro das duas mulheres e pela morte de Glória da Silva. Ainda de acordo com a delegada, Glória foi estuprada enquanto Caroline amamentava o seu filho. O delegado de Homicídio de Goiana/PE, Herbert Martins,  que também participou das investigações, revelou durante a entrevista, que Caroline Teles Figueira vem reagindo bem ao tratamento e já deixou a UTI do hospital.  
Antes de ser levado para o presídio, o acusado Ivar Pedro da Silva tentou cortar os pulsos com um pedaço de cerâmica arrancada das paredes. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada para socorrer um dos presos no interior da Central de Polícia. Ele sofreu ferimentos nos braços. O atendimento foi realizado na própria cela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário