Frase

“Não troco meu “Oxente” pelo “ok” de ninguém” – Ariano Suassuna

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

PEC 300: INJUSTA?

Dia 23/08/11, ao ligar a TV no “Bom Dia Brasil” escuto a seguinte notícia: Senado pede e Juiz suspende liminar que impedia funcionários do próprio órgão de receberem salários acima dos Ministros do Supremo Tribunal Federal (pela Constituição de 1988, Ministro do STF deve ser o cargo a receber mais em nosso país, hoje em torno de R$ 27.000).
Quando a “PEC 300” da Paraíba foi aprovada muitos a contestaram, alegando que um policial não deve receber salário de R$ 3.000, pois defendiam que os professores não podem ganhar menos que um policial. Concordo em parte.
Concordo que os professores precisam receber muito bem (no mínimo uns R$ 3.500), pois só a Educação pode reverter o quadro de atraso socioeconômico em que nosso país se encontra. Desta forma os professores e a sociedade em geral devem lutar para que 10% do PIB nacional seja designado para a Educação, bem como 3,5% do PIB para Ciência e Tecnologia.
Discordo quando dizem que um policial não merece receber um salário digno. Em países desenvolvidos, os jovens que escolhem ingressar na Segurança Pública (assim como os que escolhem ingressar no Magistério) não o fazem por falta de opção, já que estão entre os bons alunos do Ensino Médio. Estes jovens escolhem essa carreira por vocação e se sentem satisfeitos na mesma: pois há bons salários; planos satisfatórios de cargos e carreiras; os crimes cometidos contra os mesmos recebem um agravante, já que fora cometido contra o indivíduo policial e contra o Estado.
Mas vocês podem dizer-me que é muito dinheiro. O Brasil é a 15ª economia do mundo, um país com várias riquezas. Porém a concentração de renda e a corrupção não deixam que a maioria da população desfrute nossas riquezas. Friso que dinheiro há; e ele está sendo desperdiçado em obras não concluídas, em desvio de merenda escolar, em auxílio moradia, auxílio paletó, em cartões corporativos usados indevidamente, no aumento salarial exorbitante de deputados e senadores e etc.
Desta forma não devemos nivelar por baixo as outras profissões, devemos repudiar frases mesquinhas tais como: “se um professor só ganha R$ 800, um policial deve ganhar ainda menos”. Esse discurso não melhora a vida nem dos policiais e muito menos dos professores. Ambas as classes profissionais devem ganhar bem, e se unirem com a população para fazer valer seus direitos, pois como disse o ilustre Rui Babosa: ”O Homem que não luta por seus direitos não merece viver”.
Repito, dinheiro há. Nossos governantes é quem têm que perder o mau costume de quererem as riquezas de nossa nação apenas para si. Quando o Senado e/ou a Câmara querem aprovar seus aumentos são rápidos, e nenhum de seus aumentos é inferior a 80% de seus salários.

DESTA FORMA ENFATIZO: A PEC 300 É MAIS QUE JUSTA!!!

Por José Jâmerson

Nenhum comentário:

Postar um comentário